En la China antigua existía la creencia de que todas las personas y sus circunstancias estaban unidas entre sí por un HILO ROJO que se podía torcer, enredar y tensarse, pero nunca romperse. Un hilo rojo invisible como anexo entre aquello que está destinado a encontrarse a pesar del tiempo y del espacio. (Sir Muse)

Bienvenidos a este encuentro!!!


Na China antiga, acreditava-se que todas as pessoas e suas circunstâncias estavam unidas por um FIO VERMELHO que poderia emaranhar-se, dobrar-se, ou esticar-se, mas nunca romper-se. Um fio invisível vermelho como um elo entre o que está destinado a encontrar-se, independentemente do tempo e do espaço. (Sir Muse)

Bem-vindos ao encontro!!!



2 de febrero de 2011

Resposta sem sentido - Graciela Paiz

Hoje posso sentir-me forte, também débil.
Hoje me permito sorrir, também chorar.
Hoje não sinto orgulho, nem receio.
Hoje me permito ser eu mesma e não esconder-me.
Mas, olho dentro de mim e descubro que só tenho a mim mesma; que a inocência não se recupera facilmente e que não estou segura de querer retornar a ela.
Descubro que sim,pode ser o começo do fim.
Descubro que minha luz não é tão intensa.
A inocência me trouxe até aqui, e ao olhar para dentro de mim, vejo meus sentimentos lutando eternamente para não deixar-se vencer.
Vejo meu coração em pedaços, tratando de sobreviver diante de tanta injustiça, de tanta indiferença, de tanta solidão.
Tento retornar a mim mesma, posso conseguir, mas a luta é cada vez maior e as feridas muito mais.
Sinto que já não são necessários escudos para ocultar minha luz, a oportunidade chegou tarde, ela vai se apagando… sem poder recuperar minha inocência.
___________________________________

RESPUESTA SIN SENTIDO

Hoy puedo sentirme fuerte, también débil.
Hoy me permito sonreír, también llorar.
Hoy no siento orgullo ni recelo.
Hoy me permito ser yo misma y no esconderme.
Mas, miro dentro de mí y descubro que sólo me tengo a mí misma; que la inocencia no se recupera fácilmente y que no estoy segura de querer retornar a ella.
Descubro que sí, puede ser el comienzo del fin.
Descubro que mi luz no es tan intensa.
La inocencia me trajo hasta aquí, y al mirar dentro de mí, veo a mis sentimientos luchando eternamente para no dejarse vencer. Veo mi corazón en pedazos, tratando de sobrevivir frente a tanta injusticia, a tanta indiferencia, tanta soledad.
Intento retornar a sí misma, puedo lograrlo, pero la lucha es cada vez mayor y las heridas más grandes.
Siento que ya no son necesarios escudos para ocultar mi luz, la oportunidad llegó tarde, ella se va apagando… sin poder recuperar mi inocencia.

1 comentario:

  1. Vejo que como eu gosta de MPB e de poesia. Seu blog é muito legal e se tiver um tempinho acesse o meu http://cartaspoeticassinceras.blogspot.com ou acesse pelo portal http://portaldoauggusto.blogspot.com

    Parabens Auggusto

    E obrigado pela dica. Agora sou assiduo na Gramado Radio Floresta.

    Fique com Deus

    ResponderEliminar